Salvador

Caracterização

Salvador é conhecida como a “capital cultural do país”, berço de grandes nomes no cenário artístico, com destaque mundial. A cidade investe cada vez mais no turismo, que é reconhecido como importante atividade, principalmente no que se refere à exploração das artes, belezas naturais e patrimônios culturais. As ruas do Centro Histórico transportam o turista para os primórdios da história do Brasil. Durante as visitas ao local, pode-se aprender, com a ajuda dos guias, como se desenvolveu a colonização da primeira capital do país. Até 1763, Salvador sediou a capital da Coroa Portuguesa nas Américas, sendo que alguns monumentos construídos neste período continuam preservados, o que torna o patrimônio arquitetônico dessa cidade muito valorizado. No Pelourinho, existem mais de 800 casarões dos séculos XVII e XVIII. Diversas igrejas e museus completam a estrutura deste bairro, que, no passado, era ponto oficial de tortura dos escravos. A natureza foi generosa nos 50 quilômetros de costa que Salvador tem, onde as belezas naturais são tão vastas quanto o próprio litoral. Com tantas praias, fica fácil explicar porque a cidade é tão procurada pelos amantes de esportes aquáticos. Em Salvador, os mergulhadores encontram espaço ideal. Além de belezas naturais submarinas, a cidade tem o maior número de naufrágios registrados no Brasil. Nos passeios a beira-mar, podemos ver pessoas praticando windsurfe, kitesurf, além do próprio surfe, que tem campo propício em quase todas as praias da capital. Outros tipos de esportes também são incentivados na cidade, como o sandboard, que encontra nas dunas espaço adequado. As riquezas da cidade podem ser vistas em cada esquina. Alegria, criatividade, musicalidade, riqueza folclórica e cultural são inerentes ao povo baiano, que tirou da mistura de raças e costumes o seu principal tempero. Salvador é a capital da multiplicidade e, em potencial, o maior destino turístico do país.

População

2.480.790 habitantes

Oferta hoteleira

História

Primeira capital do Brasil, Salvador foi fundada em 29 de março de 1549 por Tomé de Souza e sua comitiva. Seus dotes territoriais a transformaram em uma cidade fortaleza e seu porto foi o principal da colônia. Economicamente rica, Salvador foi palco de revoltas contra a força hegemônica do governo português, a exemplo da Conjuração Baiana, também conhecida como Revolta dos Alfaiates, no final do século XIX, que vitimou homens simples e expôs seus corpos como exemplo para quem se voltasse contra os portugueses. Salvador também foi palco de batalhas para a independência do Brasil que só se concretizou, de fato, após a expulsão dos portugueses fieis à cora em 2 de julho de 1823. Data magna da Bahia, o 2 de julho é comemorado não só na capital como em todo o interior baiano, especialmente no Recôncavo, região que reuniu o povo para a luta armada. Figurando entre os principais cartões postais de Salvador, o Pelourinho traz aos seus visitantes as lembranças de outrora, quando o conjunto arquitetônico foi habitado por homens nobres e ricos, transformando-o no núcleo principal da cidade. No Pelô, assim como em diversos cantos de Salvador e do interior, se guarda a herança africana dos portugueses mesclada com os costumes indígenas e africanos de forma a gerar a identidade baiana.

Economia (principal vocação)

Gastronomia

Salvador oferece uma gastronomia diversificada, desde a tradicional cozinha baiana, com os mais famosos e apetitosos acarajés, à cozinha internacional. Na capital baiana você encontra uma enorme variedade de especialidades gastronômicas. No Pelourinho e no bairro do Rio Vermelho está a maior concentração de restaurantes e bares da cidade.

Artesanato

O Mercado Modelo de Salvador é um dos melhores lugares na cidade para se apreciar e adquirir peças de artesanato. Ele oferece uma grande variedade de peças em madeira, pedras semipreciosas, rendas e tecidos, esculturas e lembranças da Bahia. Outro local de importante expressão artística é o Instituto de Artesanato Mauá, que reúne trabalhos de artesãos de diversas comunidades do estado. Entre os destaques, os trabalhos em madeira e cestaria, mas lá tem de tudo, desde simples colares e enfeites, até grandes móveis e espelhos.

Municípios beneficiados